Johnny Christ : Entrevista completa para a Music Feeds.

O site Music Feeds, revelou um mês atrás trechos de uma entrevista que teriam feito com Johnny Christ, onde ele revelou que o novo álbum foi inspirado em compositores do século 18. O Music Feeds disponibilizou a entrevista completa com Johnny, com uma matéria a respeito do novo álbum onde você pode conferir abaixo :

Um pouco antes do lançamento de seu próximo álbum de estúdio ”Hail To The King”, o baixista do Avenged Sevenfold  Johnny Christ conversou com Musik Feeds sobre o novo opus da banda, as influências e os processos que moldaram o disco.

Atendendo o telefone em sua cidade natal Huntington Beach, Califórnia, Johnny Christ estava no meio de um tempo livre para descansar, mas ainda mantendo o ativo antes do ciclo do novo álbum atingir sua velocidade máxima. “Nós temos muitas coisas que estamos ensaiando no momento”, explica ele, “então nós temos muitas coisas para mostrar chegando no EUA. As coisas estão apenas encaixando agora, cada vez mais intensamente e estamos cada vez mais animados com o disco, e a coisa toda, sabe? ”

Pelos sons do mesmo, a banda está ansiosa para sair na estrada após o lançamento. Como Christ diz, as novas faixas estão ficando “incríveis” nos ensaios. “Todo mundo está muito animado”, diz ele, “Estamos nos sentindo muito bem. Tivemos um disco baseado em grupo diferente para os dias de hoje e mal podemos esperar para que todos possam ouvi-lo e tocarmos ele ao vivo “.

Descendo até o fundo da questão, Christ lembrou a seqüência de eventos que levaram à criação de “Hail To The King“. O álbum vem na linha de Nightmare de 2010, que foi a primeira gravação e turnê da banda desde a morte do baterista The Rev. A banda está agora em águas desconhecidas, e o lançamento de Hail To The King vai puxar a cortina sobre a banda que assume de novo o rock clássico.

“Começamos a trabalhar no novo disco, em setembro de 2012, por isso levou algum tempo depois que foram feitas as turnê para ‘Nightmare‘. Estávamos muito emocionalmente e mentalmente esgotados depois de fazer esse disco. Precisávamos ter um pouco de tempo para recarregar as energias, então, ao mesmo tempo, todos nós começamos a perceber o registro que queríamos fazer. Estávamos lendo uns a mente dos outros ou algo assim, todos nós entramos e tivemos as ideias na mesma direção e começamos a por para fora”!

“Queríamos ficar com um tema (por música), ao passo que no passado nós iríamos entre três ou quatro temas na mesma faixa. Queríamos soar nos dias de hoje como um disco mais maduro, som clássico para a próxima evolução do Avenged Sevenfold. ”

A fim de conseguir isso, a banda se encontrou observando coisas que nunca tinham visto antes.

“É um processo diferente para cada disco. Fomos para o passado e tentamos perceber o que faz uma música clássica ser tão boa. Queríamos que cada riff fosse forte o suficiente para que não precisássemos colocar um monte de vozes ou instrumentais por cima dele …

“Acredite ou não, estava eu ouvindo música clássica … Fomos ouvir algumas maneiras que os grandes compositores mudaram antigamente, ver como eles faziam em um sentido diferente, não em um sentido de rock ‘n’ roll. Ele realmente ajudou com a composição. Estávamos ouvindo músicas clássicas e pensei: ‘O que tornam eles tão bons?’

“Esta é a primeira vez que fizemos isso. Nós sempre escrevemos da nossa forma,  e não mudou muita coisa … Nós queríamos fazer algo que nunca fizemos antes, e para fazer isso nós tínhamos realmente que pensar diferente da nossa maneira de compor. E eu acho que nós conseguimos o que queríamos. Se as pessoas gostam tanto quanto nós, ainda vamos ver, mas, sim, na medida em que nós realizarmos o que queremos fazer. Esperamos que todo mundo esteja animado com isso tanto quanto nós. ”

O caras do Avenged Sevenfold se tornaram famosos por seu carisma, até mesmo com seus nomes artísticos adicionando um elemento de mistério e teatralidade. Com a vinda do novo álbum, a banda se encontrou na posição delicada de manter esse mistério ao informar os fãs sobre seus acontecimentos recentes em uma série de pistas enigmáticas que começaram a aparecer.

“A ideia é mostrar aos fãs que nós estamos trabalhando para fazer algo novo para eles, deixa-los animados, deixa-los prontos para isso e dar um gostinho das diferenças que estamos colocando no novo disco. Nós não estamos indo muito longe. Queremos que as pessoas experimentem o disco como um todo. Quando você ouvi-lo, não queremos que você pense como antes, nós gostamos de fazer mistério, mas também precisamos que os fãs saibam do nosso próprio jeito que estamos trabalhando.

“O ponto onde nós chegamos é, na verdade, onde pensamos sobre que tipo de bandas ouvimos quando estávamos crescendo, e que tipo de bandas que eramos verdadeiramente fãs e nos influenciavam quando eramos crianças, essas bandas que são misteriosas para eles.

Talvez a melhor parte de dedicação da banda para os fãs é o seu compromisso com seus shows ao vivo, com datas de início de leste ao oeste. Embora nada tenha sido confirmado até agora para a Austrália, Christ diz que não vai ficar esperando por muito tempo. “Nós vamos estar definitivamente lá em algum momento de 2014”, diz Christ. “Se vamos ser a atração principal de um festival ou show, eu realmente não posso dizer ainda – eu realmente não tenho informação suficiente, mas posso prometer que vamos voltar.”


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s