Rock Sound TV : Entrevista com Arin Ilejay

Na recente edição da revista Rock Sound número 181, Arin Ilejay foi entrevistado e falou sobre como é ser baterista do Avenged Sevenfold, sobre os desafios que ele já enfrentou sendo um jovem baterista de uma banda de heavy metal, a pressão de substituir The Rev, seus maiores desafios, se sofreu algum tipo de dificuldade em ser um cara novo na banda e mais…

Como é a vida no Avenged Sevenfold e o tratamento que está recebendo até o momento?
Arin Ilejay : “Cara, tem sido uma correria incrível. Eu sou um garoto de lugar nenhum, que costumava estar em uma banda de hardcore, e na semana passada eu estava tocando no Rock In Rio para 145 mil pessoas. Eu nunca passei por nada parecido como isso antes, os caras me levaram para esse mundo enorme, louco, e eu quero fazer com que todos fiquem orgulhosos ” .

Quais foram os maiores desafios?
Arin Ilejay : “Eu fiz turnê antes disso, mas foi uma experiência completamente diferente – em vez de dormir em uma van agora estou dormindo em um ônibus enorme! Eu realmente comecei com um pouco de dificuldade , porque eu estou acostumado a um tipo completamente diferente de estilo de vida em turnê. Houve momentos em que eu tentei ajudar a equipe a consertar tudo, e eles diziam, ‘O que diabos você está fazendo aqui?’ Eu não estou acostumado a ser “talentoso” – descansar um pouco antes do show – e descobri que o tratamento era muito difícil . Eu não tenho nenhuma ideia do que fazer comigo mesmo! Eu também achei a mentalidade empresarial da banda desafiadora… Eu sempre fui me levando vivendo o momento. De repente, eu tenho que começar a fazer estratégias com as finanças e os negócios de música … Eu tenho grandes responsabilidades. Eu quero ainda ser capaz de ser um garoto e me divertir, para curtir o passeio.”

Você encontrou qualquer dificuldade ou resistência sendo cara novo?
“Honestamente, os caras foram receptivos comigo desde o começo, e eu sei que não foi fácil para eles. As pessoas pensam que sabem tudo sobre Avenged Sevenfold , mas eu sempre achei que eles são pé no chão. Eles definitivamente tem um conhecimento de estrada, eles conhecem bem essa merda. A única coisa que tem sido difícil foi entender o humor um do outro. Mas é legal. Nunca aconteceu de falarem, ‘Ok, nós estamos fazendo a nossas coisas aqui, e você deve ficar lá.”

Como encontrou a resposta dos fãs?
“Eu tentei não pensar muito sobre isso.  Quando o meu nome foi divulgado meu facebook explodiu : Eu tive 800 solicitações de amigos em uma hora. Os fãs do Avenged Sevenfold são realmente hardcore, mas muito receptivos também. Houveram pessoas que foram bastante desagradáveis sobre isso, mas os verdadeiros fãs, os fiéis, vieram para me ajudar. Toda vez que eu lia algo na internet, nunca foi nada que realmente me machucou, sabe? Em nada. E principalmente os fãs me defendendo de pessoas que estavam apenas querendo reclamar.”

Como você lidou com a pressão de entrar no lugar de The Rev? É bastante difícil substituir alguém …
“A banda me ajudou a ver isso de uma maneira que a tocha foi passada adiante, e estamos prontos para conquistar o mundo. Agora eu começo a construir meu legado, para deixar minha marca na vida das pessoas. Eu não estou “substituindo” Jimmy, entende? Eu nunca cheguei a conhecer Jimmy, mas a partir das histórias que a banda conta sobre ele que eu desenvolvi esse apreço por quem ele era como pessoa, e como ele era cheio de vida. Agora estamos prontos para aventuras ainda mais loucas. Eu acho que ele aprovaria isso.”

Quais foram os pontos pessoais mais altos desde que esta turnê começou?
“Mais uma vez, o Rock in Rio foi inesquecível. Lembro de pensar: ‘Eu fiz isso, nós fizemos isso’. O novo álbum também foi um marco incrível para a banda, e um marco para mim pessoalmente. Quando descobri pela primeira vez que eu estaria em turnê com a banda, tivemos uma festa na casa do Matt (M Shadows), e eu fui jogado na piscina com todas as minhas roupas, com o celular no meu bolso. A banda falava, ‘Não se preocupe com isso cara, nós vamos te dar um novo!”Acima de tudo, eu adoro quando eu volto para casa e vejo as expressões nos rostos dos meus pais, porque eles estão muito orgulhosos de mim. Basta ver o olhar do meu pai é incrível. É uma coisa muito bonita.”

Tradução : Ruelison Silva

AVENGED SEVENFOLD BRAZILIAN FANS

Image


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s