Arin Ilejay conversou com o portal de notícias O Globo

Arin Ilejay foi entrevistado pelo portal de notícias O Globo antes da passagem da banda pelo Rio de Janeiro, que aconteceu nesse Sábado (15) na HSBC Arena. Na entrevista Arin responde questões sobre a apresentação da banda no Rock in Rio, como foi para ele gravar o disco ‘Hail to the King’, sobre a volta ao Brasil e os fãs brasileiros :

Arin Ilejay : “Há uma diferença óbvia entre nossos fãs do Brasil e os do resto do mundo. Vocês são muito apaixonados. O Brasil está incluído no nosso roteiro de qualquer turnê” […] “Tenho curiosidade de saber o que acontece culturalmente pelo mundo, mas me envergonho de assumir que não conheço músicas que não sejam em inglês. Espero que voltar seja uma chance de conhecer a música de vocês.”

Ilejay também comentou sobre a diferença entre shows próprios e em festivais, citando a apresentação da banda no Rock in Rio no ano passado que levou cerca de 25.000 pessoas para a cidade do Rock :

Arin Ilejay : “O bom de um show só nosso é que podemos fazer o que quisermos, e não há obrigação de investir nos hits…” […] “Num festival, você divide a atenção com fãs de outras bandas e o público passa o dia esperando o show, cansado, talvez com uma energia mais desgastada. Particularmente, amo festivais, por poder cruzar com bandas consagradas e novos nomes. Foi incrível ver o Iron Maiden agitando aquelas milhares de pessoas com a energia de como se eles fossem adolescentes.”

Arin comentou sobre como foi gravar o novo disco da banda, sua primeira gravação em um disco de grande porte :

Arin Ilejay : “Eu estava nervoso na gravação. Apesar da ótima relação e de eu ter saído em uma bem-sucedida turnê com eles, sabia que aquela era a prova de fogo para ficar na banda” […] “Eles queriam uma pegada de heavy metal old school. Nos dois primeiros dias de gravação ainda não tinha o conceito do disco na cabeça. Tive que reaprender a ter minhas próprias ideias.”

Arin Ilejay diz que, ao contrário da imagem que muitos têm de uma banda de metal, o camarim do grupo é sempre muito tranquilo:

Arin Ilejay :  “Ao contrário da imagem que muitos tem de bandas de Heavy Metal,Depois do palco, a história muda um pouco. Mas ninguém é um drogado louco. A morte de The Rev (por overdose de calmantes) fez a banda ficar mais forte.”

Recentemente Arin Também conversou com o portal de notícias G1 e o portal O Estado de São Paulo.

Fonte : O Globo    Créditos : A7X:BR

Image


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s