Arin Ilejay contou suas 9 maiores influências na bateria

Arin Ilejay foi entrevistado recentemente a Rhythm Magazine, e falou um pouco sobre os 9 bateristas que influenciaram seu estilo de tocar. Dentre suas influencias estão baterista desde jazz cigano ao heavy metal como : The Rev, Lars Ulrich , Thomas Pridgen, Jon Theodore e Ringo Starr.

Dave Weckl (Chick Corea’s Elektrik) – “Uma das minhas primeiras grandes influências foi Dave Weckl. Ele é o tipo de coisa que eu gostaria apenas de sentar e ouvir. Aprendi bateria por apenas tocar música e escutar o que eu ouvia. Meu pai me mostrou Dave Weckl e sua forma de tocar era incrível.” […] “Nesse momento eu não consigo tocar nada disso, acho que não poderia fazer nada disso agora, para ser honesto. Eu tenho ouvido muito ele ultimamente porque eu tenho focado em uma música diferente, mas ele me inspirou a querer ser melhor.”

Thomas Pridgen e Jon Theodore (The Mars Volta) – “The Mars Volta foi uma coisa grandiosa para mim.  Jon Theodore e Theodore Pridge e são incríveis. Thomas Pridgen tem sido muito grande para mim recentemente. Jon Theodore teve uma enorme influência em meu estilo também. Ele ampliou meus horizontes quando se tratou de diferentes técnicas.”

Chris Pennie, Gil Sharone (Dillinger Escape Plan) e Carter Beauford (Dave Matthews Band) – “Chris Pennie e Gil Sharone do Dillinger Escape Plan também  foram grandiosos. Esses caras me influenciaram muito. Ouvir esse estilo de tocar bateria me levou ao Dillinger em primeiro lugar. Eu adorava ouvir o trabalho síncope entre bateria e guitarra.”

“Eu amava Carter Beauford da Dave Matthews Band por causa de toda a bateria síncope. Esse material se tornou uma das minha coisas favoritas para ouvir.”

The Rev – “The Rev foi a pessoa que me levou ao metal. Não haviam bateristas de metal que me atraíssem como ele. As partes de Jimmy são incríveis, então [ao me juntar a banda], já era um fã de Jimmy – Ele é um dos meus bateristas favoritos – eu queria fazer as partes de seu direito, você sabe? Então eu pensava, ‘vou fazer estas partes. Isso é no que eu sou bom, é isso que eu faço.”

Lars Ulrich (Metallica) e Ringo Starr (The Beatles) – “De muitas maneiras Lars realmente é o melhor baterista de metal. Ele não tem as costeletas loucas de destruição que um monte de bateristas tem, mas ele tem a melhor presença de palco que qualquer baterista. Ele está fora de sua mente, mas escreve peças incríveis para a música. Ele é o Ringo Starr do metal. Ringo e Lars obtiveram o mínimo de crédito, mas eles são gênios absolutos. Eu costumava pensar em bateristas que tiveram que rasgar para chegar a algum lugar, mas quando você olha para a indústria musical está cheia de músicos incríveis e isso não quer dizer que a sua banda está indo fazê-lo. Ele não é apenas o suficiente para rasgar.” […] “Em Hail To The King, junto com todos os nossos fãs, eu pensava que estava indo tocar as mais loucas partes de bateria para esse disco, para poder substituir o lugar de The Rev. Mas a banda queria que eu criasse meu próprio som e legado. Eles queriam que eu diminuísse o que fazia e tocasse como um homem das cavernas, com mais espaço e uma batida que apoiasse. Eu estava chateado com isso no início, mas me ajudou a ouvir bateristas como Lars. Para o próximo álbum temos pensado em ideias  loucas .”

Em recente entrevista a Novinky, Arin afirmou ser muito fã (por influência de seu pai) de Jazz cigano como The Mars Volta.

Fonte : Music Radar

rin


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s