M. Shadows conversou com a Hardcore Gamer

shadis1

O novo Guitar Hero Live tem seu lançamento aguardado para o próximo mês, trazendo uma vasta lista de canções clássicas e conteúdo bônus em forma de performance ao vivo do Avenged Sevenfold. Em razão disso, o site Hardcore Gamer conversou com o vocalista M. Shadows, discutindo assuntos entre o papel da banda no jogo e sua opinião sobre a relação entre a indústria de games e fonográfica:

Você pode falar sobre como o relacionamento do Avenged Sevenfold começou com a Activision – que fez alguns trabalhos com eles no passado com o Black Ops II – na transição para o Guitar Hero Live?

M. Shadows: Sim, temos uma relação muito boa com muitas pessoas da Activision e como você sabe, a Treyarch é uma empresa interna e estamos próximos deles. Através disso encontramos um grande número de pessoas do outro lado da Activision que dirigem o material de música e quando soubemos que eles estavam iniciando esta série, nós realmente queríamos estar envolvidos. Temos tido muito sucesso com outros jogos do Guitar Hero e os fãs vem aos nossos shows e trazem controles para assinar em vez de guitarras de verdade e quando perguntamos aos nossos fãs “Como você conheceu o Avenged Sevenfold?”, a resposta é Need for Speed , Guitar Hero ou Call of Duty. Então é ótimo dizer que muitos jovens estão ouvindo novas músicas através de jogos de video game. Temos um relacionamento muito bom com eles, porque entendemos a importância de tentar ter nossa música lá fora para os fãs e eles encontram através de jogos.

Há três músicas do Avenged Sevenfold no jogo que vocês anunciaram recentemente. Considerando que você limitou as faixas no final para sete, o que fez você decidir por estas três?

M. Shadows: Há muitas coisas: tecnicamente. Queríamos coisas que passassem por alguns momentos progressivos para que os jogadores tivessem alguns solos legais para tocar em vez de fazer o mesmo toque de novo e de novo. Você vê muitas canções e vai conseguir três minutos e meio da mesma repetição. Eu acho que canções como Buried Alive e Nightmare tem grandes alterações de movimentos o que deve ser divertido para um verdadeiro músico ou jogador neste jogo. Além disso, a participação do público; esse é um público agradável, então eu acho que pessoas que não são muito familiarizadas com a banda provavelmente já ouviram uma ou todas essas músicas. E essas músicas também foram realmente capazes de trazer as pessoas para nossa base de fãs, então sinto como se estivéssemos lançando algo, não vamos tentar seguir a cabeça de todos e colocar uma canção de 11 minutos, nós vamos colocar algo que não é apenas divertido, mas que possa atrair as pessoas para a banda.

Considerando que você gosta de todas as suas músicas, como foi o processo (de escolha das canções)?

M. Shadows: Eu tenho um coração de pedra, eu não me importo muito neste hora, eu só faço o que acho que é melhor para aquelas canções. A maioria das pessoas gostam dessas músicas em um ambiente ao vivo, eles são tecnicamente muito legais, por isso foi muito fácil. Se iria querer algum material estranho lá? Você não pode mudar o mundo e muitas vezes algumas das músicas lá fora , eu acho que a música é brilhante. Eu quero lançar coisas lá fora que as pessoas vão gostar e que eu sei que vai fazer bem e como eu disse, tecnicamente eu queria coisas legais para que quando as pessoas colocassem as suas performances no YouTube e estivessem realmente tocando algo, parecesse que estão detonando e há realmente um desafio.

São faixas em versões ao vivo?

M. Shadows: 100% em versão ao vivo. Não é brincadeira; nós não iríamos para o estúdio e limparíamos algo colocado, é exatamente como se você estivesse assistindo ao show no YouTube, exceto as mixagens. Nós obviamente mixamos as músicas, mas é 100% ao vivo.

Qual é a sua coisa favorita no jogo?

M. Shadows: A forma como se sente a guitarra, porque apesar de ser um processo de aprendizagem sair da velha guitarra do Guitar Hero, é realmente como uma guitarra de verdade agora, onde você pode tocar acordes e deixar suas mãos no mesmo local. A maioria das coisas que você pode fazer em sua guitarra, você pode fazer aqui em uma guitarra real com exceção de algumas matizes. Você também pode se sentar e tocar sem ter que levantar e abaixar o que é legal. Depois de ter passado o processo de aprendizagem, eu acho que vai ser demais.

Há alguma banda ou música que você seja fã no jogo fora a sua?

M. Shadows: Eu sou um grande fã de Epic do Faith No More. Bullet For My Valentine, Rage Against the Machine, System of a Down; há algumas coisas lá dentro que são um pouco diferentes. Estou muito feliz por eles colocaram Faith No More lá, porque eles são uma das minhas bandas favoritas, por isso espero que eles façam algum conteúdo para download com o novo disco porque ele é incrível. Há muitas coisas que eu gostei nele.

Você é muito bom no jogo?

M. Shadows: Não neste por causa da guitarra. Eu só tive uma chance de jogar ele na E3 e isso não foi tempo suficiente para realmente aprende-lo. Meu cérebro estava no lugar errado nesse ponto e especialmente as notas preto e branco que são tão diferentes. Então, eu não posso dizer que sou muito bom.

Você mencionou que muitos jovens estão descobrindo a música através de jogos de video game. Você consideraria liberar músicas ou lançar músicas através do Guitar Hero Live?

M. Shadows: Com certeza. Nós trouxemos isso – tudo está sobre a mesa no momento em termos de liberação de música. (Fazer as coisas) da mesma maneira antiga é apenas o velho mundo, por isso com certeza seria. Temos muitas aspirações de fazer as coisas em jogos, que estão definitivamente a frente dessas discussões. O GHTV é uma plataforma legal para nós. Como um artista, agora você tem que ser completamente aberto a novos caminhos e tudo o que os fãs querem.

 O músico estive na companhia de Synyster Gates e Jamie Jackson, diretor criativo da FreeStyleGames, na edição 2015 da Electronic Entertainment Expo – E3, acompanhando o lançamento do jogo no evento. “Shepherd of Fire”, “Buried Alive” e “Nightmare” foram os títulos revelados para o GH TV, conteúdo bônus disponibilizado na pré-venda do Guitar Hero Live. O modo online do jogo traz imagens da apresentação no Download Festival, frente a um público com cerca de 70.000 pessoas, dando acesso a uma ‘experiência ao vivo’ com a banda. O Guitar Hero Live será lançado no próximo mês para PS4, PS3, Xbox One, Xbox 360 e Wii U.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s