Hail to the King: Deathbat

 10609593_10152349211295583_2291760586030484812_n
Criado pelos membros da banda Avenged Sevenfold, chega Hail to the King: Deathbat.

“Deathbat” é um RPG de aventura em terceira pessoa, semelhante a “The Legend of Zelda”, “Gauntlet
Legends” e “Diablo”. A história do jogo é baseada na origem mítica do “Deathbat”, o morcego da morte,
símbolo e mascote da banda Avenged Sevenfold. O jogo não foi feito para os que sofrem de coração, já que
os jogadores terão que superar níveis elevados, combater zumbis habilidosos e chefes implacáveis. O jogo
narra a história épica de Andronikos, Rei do Submundo, que ressuscita sob a forma de Deathbat e tem a
missão de recuperar as terras do deus dos mortos Hades das mãos do déspota Dark Andronikos. A jornada é
uma mescla de combate e batalha brutais com magia, e você vai combater em cenários infernais
fabulosamente projetados, inspirados pela discografia e estilo da banda. Interaja com personagens durante o
jogo para resolver enigmas e desvendar os mistérios da Ilha de Moros.

Hail to the King: Deathbat inclui temas clássicos e também novos e originais da banda Avenged
Sevenfold, compostos pela banda seguindo a tradição 8-bit de obras-primas como Castlevania.

Características:
– O jogo narra a história da origem do Deathbat
– Níveis de jogo inspirados por músicas da banda Avenged Sevenfold
– Jogue como membros da banda (disponível com a compra de aplicativo)
– Música original, escrita por Avenged Sevenfold em exclusiva para o jogo
– Não é necessário comprar atualizações; o preço do jogo inclui todos os recursos necessários para
chegar ao fim do mesmo
– 7 pinturas feitas pelo artista Cam Rackam
– 14 obras de arte inéditas criadas para os primeiros discos da banda
– Jimmy ”The Rev” Sullivan é parte integral da história e pode ser desbloqueado
– História envolvente que cairá no gosto de gamers e fãs da banda
– Interaja com personagens e desvende os mistérios da ilha
– Desbloqueie novas armas e habilidade mágicas para derrotar multidões de inimigos e chefes
difíceis.
– 10 a 12 horas de jogo
– Modo “Pesadelo” para aqueles que vençam o jogo regularmente (10 a 12 horas de jogo a mais)

Disponível em 9 idiomas: espanhol, japonês, coreano, francês, alemão, português, chinês simplificado,
italiano, árabe

Download – Google play CLIQUE AQUI / Itunes CLIQUE AQUI / Steam CLIQUE AQUI

Compatibilidade: Requer o iOS 7.0 ou posterior. Compatível com iPhone, iPad, iPod touch e tablets. Este app está otimizado para iPhone 5.

Principais Resenhas:

Kataku (8.5/ de 10) – Hail to the King: Deathbat vale a pena conferir, mesmo se você não é um fã de Avenged Sevenfold. Se você estava procurando uma forma mais profunda e expansiva de jogo para jogar em seu telefone ou tablet do que as ofertas típicas para móveis, então confira este jogo. Deathbat é um jogo móvel para os gamers. É desafiador e tem uma sensação de jogo old school que vai certamente te manter satisfeito.

Arcade Sushi (8.5/ de 10) – Apesar de minhas críticas sobre os controles, regeneração de vida e o sistema de continuação de Hail to the King: Deathbat, ele ainda fornece uma experiência inigualável no formato iOS. O preço pode assustar algumas pessoas que estão em cima do muro sobre compra-lo, mas vamos deixar uma coisa bem clara – você não tem que ser um fã de A7X para desfrutar o inferno fora de HttK. Se você é um fã, você vai se encontrar pegando todos os tipos de referências da banda, seja letras de músicas ou a aparência de todos os membros da banda como personagens pagos de DLC. Se você frustrado ou está à procura de um caminho mais fácil, procure outro lugar. Os níveis de HttK são enormes, variados e te mantem completamente entretido do começo ao fim, apenas contanto que você não se importa com as punições e moagem das coisas.

Touch Arcade (4/ de 5) – “A faceta surpreendente sobre Deathbat é a forma como ele pode ser desafiador. Níveis tendo uma saudável mistura de inimigos, áreas de plataformas baseadas em armadilhas, e chefes. Combater contra os inimigos normais funciona muito bem, mas eu não sou o maior fã desses aspectos de plataformas. O angulo de câmera do jogo, incapacitada do ajuste de câmera e controles virtuais leva a uma experiência de plataforma que parece um pouco frustrante. Embora seja certamente possível navegar com sucesso nas seções de armadilha com bastante prática, o tema e memorização. Eu preferia uma margem mais solta para simplificar a jogabilidade um pouco mais”

Geek Bomb (8.9/ de 10) – Hail to the King: Deathbat é um sólido RPG de ação para dispositivos móveis, e se transforma em  um grande título se você também é um fã de Avenged Sevenfold como eu sou. Não é o melhor jogo de seu gênero no mercado, mas ainda é uma experiência muito legal, com gráficos puros e boa música. Deathbat, porém, não é para os jogadores casuais, assim que você deve estar preparado para uma série de tentativas e um pouco de habilidade para ser capaz de pegar as poções para sobreviver.

Pure Game Space (7.5/ de 10) – Deathbat é um jogo muito bom para o seu preço. Há algumas questões que sentimos que podem ser corrigidas no futuro, mas não o suficiente para fazer você desistir de jogar (talvez com os locais de recomeçar e de resetar o nível). Se foi muito tempo e esforço para trazer isso a vida em toda a sua glória e aspecto positivo.

Pocketmeta (4.4/ de 5) – Hail to the King: Deathbat, é muito refrescante, e oferece um pouco de nostalgia para quem já jogou um jogo retro de RPG /Adventure. É um pouco parecido com  jogos fenomenais do passado, como Zelda e Gauntlet, mas ainda é uma experiência única. Embora o combate pode ser um pouco falta, a experiência geral foi um desafio e não apenas um hack and slash simples de aventura.

Touch Tudo (6.3/ de 10) – No comando do personagem Andronikos, o jogador tem como missão recuperar as terras do submundo das mãos do alterego do personagem, Dark Andronikos. A jornada de Hail to the King: Deathbat dura em torno de 10 horas e contém bastante conteúdo com masmorras repletas de inimigos […] O sistema de combate varia entre ataques de curta e longa distância. Para os ataques de longe, é preciso ter um certo nível de magia, representado pelo símbolo da banda na parte superior da tela. A barra azul é a magia e a barra vermelha é a energia vital do personagem […] Tanto o visual como a jogabilidade lembram bastante jogos antigos para PC como Legacy of Kain. Nos gráficos, Hail to the King pode decepcionar um pouco, mas a aposta do game é mesmo na densidade da sua jogabilidade, na qual é necessária longas horas para terminar o game […] Outra aposta do estúdio são as músicas da própria banda Avenged Sevenfold. Elas compõem a trilha sonora do game e além de músicas já conhecidas, há músicas da A7X exclusivas para o jogo […] Hail to the King: Deathbat é claramente voltado para os fãs da banda Avenged Sevenfold. Entretanto, como um simples jogo de ação/aventura, o game também funciona, garantindo muitas horas de diversão. O único ponto negativo são os gráficos pouco inspirados. O visual realmente deixou a desejar neste game.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s