The Rev

 

JAMES OWEN SULLIVAN

 avenged-sevenfold-pictures-ax-rev-forever-jimmy-sullivan-227477

James Owen Sullivan, mais conhecido como The Rev nasceu no dia 09 de Fevereiro de 1981 em Huntington Beach, Califórnia, filho de Barbara e Joe Sullivan. Era noivo de Leana Macfadden.

Jimmy foi expulso de duas escolas e de um reformatório quando era menor e assim desistiu dos estudos.  The Rev ganhou sua primeira bateria aos 11 anos e durante sua juventude foi preso várias vezes por brigas e sua má conduta. O apelido The Reverend Tholomew Plague foi escolhido aleatoriamente e The Rev representa a versão curta do nome. Antes de se juntar ao Avenged Sevenfold, Jimmy tocou em três bandas: Suburban Legends, junto com o ex-baixista do Avenged Sevenfold, Justin Sane. Ballistico e por fim Pinkly Smooth, junto com o Synyster Gates.

No dia 28 de dezembro de 2009, Jimmy foi encontrado morto em sua casa. No dia 06 de Janeiro foi cremado em uma cerimônia privada. A causa da morte dele foi uma overdose acidental, causada por ingerir: Oxicodona, Oximorfona, Diazepam e bebida alcoólica. A banda gravou Nightmare (2010) com o baterista Mike Portnoy, um de seus ídolos e inspiração como baterista, lançando o disco em sua homenagem.

Curiosidades:  

The Rev tinha muitos apelidos, como: Flexi-Bob, Slim-Bob, Sulla-bin Laden, Rev-Dog, Rat Head.

The Rev escreveu Fiction (inicialmente chamada de Death, mas modificado pela banda) três dias antes da sua morte.

The Rev ganhou em 2009, por votação unânime, o prêmio de Melhor Baterista no Metal Hammer Golden Gods Awards.

The Rev alem de bateria, também tocava piano, guitarra e cantava como backing vocal em algumas canções.

The Rev também contribuía nas composições da banda. São de sua autoria canções como Afterlife, Brompton Cocktail, Almost Easy, Fiction e A Little Piece of Heaven.

A7X2 Avenged Sevenfold – comunicado oficial postado em suas redes após a confirmação do falecimento de The Rev : “Eu não sei como começar isso ou por onde começar. Primeiro, eu gostaria de agradecer a todos os fãs pelo apoio dado em consequência da morte de Jimmy. Tem sido reconfortante ver seus fãs, nossos fãs, e todos em geral darem apoio. Jimmy era meu melhor amigo, e era o melhor amigo de várias outras pessoas, incluindo os membros do Avenged Sevenfold. Ele era de longe a pessoa mais foda que eu já conheci. Eu dizia que o amava todos os dias. Ele exigia o seu amor e nunca ficava com medo de devolvê-lo. Eu tenho andando lado a lado com Jimmy, todo dia, pelos últimos 18 anos da minha vida. Eu não tenho memórias de antes de Jimmy e vai ser bem difícil seguir sem ele aqui. Ainda não parece real. Ele era meu melhor amigo, parceiro de composições, companheiro de banda, confidente, e, mais importante, ele era meu irmão. Uma coisa louca sobre Jimmy era que todo dia era uma história maluca. Nós compartilhamos nossas histórias favoritas sobre ele nas últimas duas semanas e nunca repetimos nenhuma. Esse cara era mágico. A expressão de arte da alma dele era diferente de tudo que o mundo já viu. A menos que você passe um dia com Jimmy, ou 18 anos, é impossível explicar, então não vou tentar. Ele inspirou pessoas de diversas maneiras. Não era apenas um baterista, ele sinceramente não ligava muito para o lado técnico da bateria, pois ele poderia tocar o que quisesse. Ele se dedicava todo a criar lindas canções, batidas originais e esperava tocar as pessoas com sua arte e sua mente. Ele dizia pra todos nós durante anos, incluindo seus pais, que ele sabia de duas coisas na vida. Queria ser um astro do rock e que não viveria após os 30 anos de idade. Ele estava certo nas duas coisas. Mas eu conheço o Jimmy e se ele soubesse quanta dor isso iria causar para quem ele deixou pra trás, ele teria feito qualquer coisa para ficar um pouco mais. Jimmy se doou tanto e, no fim das contas, estava na hora dele ir. Todos as razões para querer que ele ficasse são egoístas e eu sei que ele está em um lugar melhor que esse. De certa forma, estou feliz que meu amigo esteja em paz. Ele foi para o outro lado primeiro e eu não posso esperar para encontrá-lo novamente. Eu tenho tanto pra dizer, mas não consigo encontrar palavras então irei esperar até o tempo permitir que eu tenha uma maneira de me expressar. Quanto ao resto de nós, tornou-se claro o que precisamos fazer. Nós acabamos de escrever uma música com o Jimmy. Não posso saber o que o futuro reserva, pois nesse momento é muito doloroso pensar sobre isso, mas nós sabemos que precisamos gravar e lançar esse disco em honra ao Jimmy, para o Jimmy. Ele me ligava todas as noites para falar das músicas e dizer “Essa merda vai mudar o mundo!”. Eu concordava com ele, mas, infelizmente, eu não sabia que mudaria desse modo. Por favor, seja paciente conosco pois não sabemos o quão difícil isso será de superar. Nós apenas sabemos que devemos fazer isso pelo seu legado. Depois disso, quem sabe? Mas eu sei que Jimmy vai nos ajudar a tomar essa decisão quando a hora chegar. Eu te amo, Jimmy, e eu me sinto o cara mais sortudo do mundo por ter te conhecido e passado 18 anos da minha vida com você. Descanse em paz, meu amigo.”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s